sábado, 30 de julho de 2011

PROJETO: LOUSINHA EM CASA – LEITURA E ESCRITA



EMEB ELZA FREIRE

FASE II – 5 ANOS

PROFESSORA NATALIA REYS RODOLFO

JUSTIFICATIVA:

As crianças apresentam um grande fascínio por lousa e giz na escola, desta forma levar para casa este objeto de admiração das crianças com o objetivo voltado para aprendizagem da leitura e da escrita é melhor ainda. Assim de uma forma lúdica e prazerosa, as crianças escrevem palavras, frases ou pequenos textos com acompanhamentos de seus familiares com uma estratégia atraente.



OBJETIVOS:

Familiarizar-se com a escrita por meio de manuseio da lousinha e da vivência de diversas situações em sala de aula e sala de leitura.

Interessar-se por escrever palavras, frases ou textos, ainda que não de forma convencional, motivando-se a avançar na hipótese de escrita.

Apreciar e interessar-se por situações que envolvam a leitura de diferentes gêneros textuais.



ETAPAS DO DESENVOLVIMENTO:

1- Elaborar uma cartinha aos pais para auxiliar no apoio da criança em casa. Os pais deverão dedicar um tempo para seu ou sua filha, pedindo que escreva letras, palavras, frases, numerais, conforme a fase de escrita em que a criança se encontra.

2- Será sorteada uma criança por dia para levar a lousinha, gizes brancos e coloridos e estojo com apagador.

3- Um caderno de registro acompanhará a lousinha para os pais comentarem as atividades da criança com a lousinha.

4- O projeto será apresentado aos alunos e informações sobre como devem ser os cuidados com os materiais, como acontecerão os sorteios e demais passos.


 



ORIENTAÇÕES DO PROJETO LOUSINHA EM CASA



MAMÃE, PAPAI OU RESPONSÁVEL



ESTAREI ENVIANDO PARA CASA POR UM DIA UMA LOUSINHA, GIZES BRANCOS E COLORIDOS NO ESTOJO COM APAGADOR, SERÁ SORTEADA UMA CRIANÇA POR DIA.

GOSTARIA QUE VOCÊS DEDICASSEM UM TEMPO PARA SEU (UA) FILHO (A) E PEDISSE Á ELE(A) QUE ESCREVESSE ALGUMMAS LETRAS, PALAVRAS (COM DUAS OU TRÊS SÍLABAS) QUE VOCÊS DITARIAM COMO POR EXEMPLO:

GATO SAPATO BONECA PANELA CAMISA

SACI PIPOCA MACACO XAROPE PETECA

PIPA SAPO PATO PATATÁ

OBSERVEM QUE TRABALHEI SÓ SÍLABAS SIMPLES, MAS SE VOCÊ PERCEBEU QUE SEU (UA) FILHO (A) JÁ DOMINA AS PALAVRAS COM SÍLABAS SIMPLES EXCELENTE!!

ENTÃO PARTA PARA PALAVRAS COM SÍLABAS COMPLEXAS, COMO POR EXEMPLO:

ANJO ESTRELA OSTRA ISCA BRASIL FLOR

ESCOLA ÁRVORE PRATO ESTOJO IRMÃO PLANTA

TRABALHO GALINHA SABÃO AVIÃO PARQUE BARCO



SE VOCÊS PERCEBEREM QUE SEU (UA) FILHO(A) ESCREVE PALAVRAS COM SÍLABAS COMPLEXAS SEM DIFICULDADES, PEÇA QUE ESCREVA FRASES, PARLENDAS OU TRECHOS DE MÚSICAS, COMO POR EXEMPLO:

MEIO DIA

MACACA SOFIA

PANELA NO FOGO

BARRIGA VAZIA



ATIREI O PAU NO GATO TO TO....

PIRULITO QUE BATE BATE....

SE EU FOSSE UM PEIXINHO...



ESPERO QUE TENHAM ENTENDIDO O QUE EXPLIQUEI, PODERÃO TRABALHAR TAMBÉM COM NUMERAIS

TERMINADA A ATIVIDADE, GOSTARIA QUE VOCÊS REGISTRASSEM AQUI NESTE CADERNO O QUE FOI REALIZADO COM SEU (UA) FILHO (A) E O QUE VOCÊS ACHARAM DA ATIVIDADE PROPOSTA.



DESEJO BOM DIVERTIMENTO E BOAS DESCOBERTAS JUNTO COM SEU (UA) FILHO(A).





ABRAÇOS E BEIJINHOS!!!





PROFESSORA NATALIA REYS





domingo, 24 de julho de 2011

GÊNERO TEXTUAL: POEMA



AS BORBOLETAS


Brancas

Azuis

Amarelas

E pretas

Brincam

Na luz

As belas

Borboletas

Borboletas brancas

São alegres e francas.



Borboletas azuis

Gostam muito de luz.



As amarelinhas

São tão bonitinhas!



E as pretas, então…

Oh, que escuridão!



Vinícius de Moraes



Do livro: A arca de Noé, Vinícius de Moraes, Livraria José Olympio Editora: 1984; Rio de Janeiro; páginas 58 e 59. 14ª edição.



ATIVIDADES PROPOSTAS



Depois de trabalhar o poema de Vinícius de Morais, escrevi em cartolina e cortei separando cada letra.Separei as crianças em grupos (como entendem a escrita) e cada grupo montou uma parte. Em seguida colamos no cartaz.









As crianças fizeram a dobradura das borboletas e as flores são as mãos da menina que tem paralisia cerebral (ela sempre participa das atividades dentro das suas possibilidades).

_ CONTEÚDO:



LÍNGUA PORTUGUESA

-Gênero textual: poema – os efeitos sonoros, o ritmo, as rimas, assonâncias e as aliterações, a disposição gráfica, o valor expressivo dos sinais de pontuação- “As borboletas de Vinícius de Moraes”.

_ Inferência de informações – implícitas e explícitas;

_ Recitação do poema, valorizando os aspectos fônicos: rimas, ritmo, assonância e aliterações;

_ Produção de texto /poema/hipertexto;

_ Revisão e reescrita do texto produzido;





CIÊNCIAS

-Os animais: insetos / borboletas/metamorfose;

ARTES

-Dobraduras – borboleta



-MATEMÁTICA

-Figuras geométricas/simetria/cores



3 _ OBJETIVO: Refletir sobre valores éticos para a construção de uma sociedade mais justa, contribuindo com a formação de leitores ativos, capazes de produzir textos coerentes, coesos e adequados aos gêneros estudados, ajudando o aluno a expressar-se nas diversas linguagens.





4 _ HABILIDADES:

-Identificar informações relevantes para a compreensão do gênero solicitado;

-Escrever texto considerando as características do gênero;

-Declamar poemas;

-Ler para a classe com expressão de fluência;

-Revisar e reescrever o próprio texto com o auxílio do Professor;

-Resolver dúvida durante a leitura através de consulta a Wikipédia;

-Reconhecer a importância dos seres vivos na terra e desenvolver noções de preservação;

-Perceber a diferença e semelhança entre cubos e quadrados;

-Compor e decompor figuras geométricas planas;

-Desenhar figuras simétricas: borboleta, quadrado;

-Identificar semelhanças entre figuras através do eixo de simetria;

-Utilizar a arte como linguagem, através de uma atitude de busca individual e ou coletiva, articulando a percepção, a imaginação, a emoção, a investigação e a sensibilidade ao vivenciar e fluir produções artísticas.





6 _ TEMPO ESTIMADO: duas semanas



7 _ RECURSOS NECESSÁRIOS:



-HUMANOS – Alunos

-MATERIAIS: computador, internet, data show, cópia do texto “As borboletas de Vinicius de Moraes”, lápis de cor, régua, lápis, borracha, papel set, chamex, papel pardo, giz de cera, guache nas cores variadas, laboratório de informática, cópias de vários poemas e uma caixa grande.





8 _ SEQUENCIA DIDÁTICA



-Conversar sobre a importância da escuta e sobre o ouvir poemas;

-Perguntar aos alunos o que é poema. Em seguida trabalhar as características do gênero textual apresentado (oralmente).

-Repassar a cópia de alguns poemas para a turma obter mais conhecimento do assunto.. Aproveite o momento para fazer algumas perguntas sobre o gênero.

-Apoiando na explanação do conteúdo, construa com a turma um painel coletivo - as características do gênero poema. Afixar em um ponto estratégico da sala, para auxiliar nas produções futuras.

-Em seguida apresentar o poema a ser trabalhado - “As borboletas de Vinicius de Moraes”.

-Levar as crianças no laboratório de informática para entrar no meu blog onde eles utilizarão da ferramenta hipertexto com diferentes trajetos para melhor compreensão das informações facilitadas pelo computador.

-Apresentar para os alunos no data show o poema “As borboletas” e fazer um link na palavra “borboletas”, onde poderão obter várias informações a respeito do animal;

-Entregue uma cópia do texto (ilustrado) e realize as diversas modalidades de leitura: silenciosa, em voz alta, exploratória de imagens e jogralizada com o objetivo de memorização;

-Apresentar o vídeo sobre a metamorfose da borboleta.

-Em seguida o professor partilhará com as crianças informações sobre as borboletas (por exemplo, o porquê das cores desse inseto, a sua metamorfose, onde vive e a necessidade de preservação da espécie, etc.). Tais informações poderão ser enriquecidas através de pesquisa orientada pelo professor. A seguir, os alunos poderão produzir um texto informativo sobre o assunto.

-Depois de trabalhar o poema, confeccionar em cartolina fichas contendo os versos do texto trabalhado. Separar as crianças em grupos para montar o texto original e em seguida colar no cartaz.

-O professor poderá solicitar às crianças a produção, individualmente ou em duplas, de uma história cuja personagem principal seja uma borboleta (quem sabe, uma borboleta branca, ou azul, ou amarelinha, ou preta). Com a imaginação fértil que têm com certeza os alunos produzirão interessantes narrativas.

Podem-se utilizar histórias nas quais a cor preta tem destaque positivo,

Como: Menina Bonita do Laço de Fita, O Menino Marrom e Biografia das Cores.

-Podemos também recriar histórias com as crianças e refazer poesias, como a de Vinicius de Moraes, substituindo escuridão por outros adjetivos.

-A partir dessa poesia, tão conhecida, podemos trabalhar com cores variadas, pintando borboletas de papel, destacando a beleza de todas as cores, inclusive da cor preta e fazendo uma bonita exposição de painéis.

-Aproveitando a “caixa surpresa – metamorfose da borboleta”, trabalhar a planificação, polígonos, sólidos geométricos e cores.

-Para fazer a culminância do planejamento, podemos sugerir a confecção de dobraduras de borboletas com as crianças.





10 – AVALIAÇÃO



Durante todo as atividades trabalhadas podemos observar o avanço de cada aluno durante a realização dos trabalhos propostos como: orais, escrita, produção de texto, nas confecções das dobraduras, painéis, pesquisa e observando as habilidades de cada um.



11 _ REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS



-Fluxo das Aulas – 2009 – Programa Circuito Campeão - IAS

-Referencial Curricular – Ensino Fundamental – 2ª Edição 2009

-Revista Nova Escola –Edição Especial –Produção de texto 2010

-Revista Nova Escola – A tecnologia que ajuda a ensinar – junho 2009

-Tecnologia na Educação: ensinando com as TIC - MEC/SEED 2009

-Coleção Vitória Régia – Língua Portuguesa –IBEP- 2004

PESQUISA NA INTERNET ATRAVÉS DE ALGUNS SITES COMO SUGESTÃO

http://rochamarta.blogspot.com/

http://amotrabalharcomcriancas.blogspot.com/



http://peregrinacultural.wordpress.com/

http://pescarideias.blogspot.com/


http://amagiadeaprender.blogspot.com/



HOSANA DE FATIMA RODRIGUES CORREIA





SOLETRANDO NA ESCOLA



BANCO DE PALAVRAS


5º ANO



alheiro – ramalhete – crescer – habitante – churrasco – hepatite – hiena – harpa – hélice – ambulância – tamanduá – ganso – bagaço – cócega – lógica – girassol –heroína – hospício – cidreira – acrílico – dobradiça – podridão – crachá – guitarra – caracol – barril – pássaro – assobio – guirlanda –mangueira – quatrocentos – crueldade – cromado – drenagem – embriagado – dobradiça – crendice – sacrifício – acrópole – micróbio – drible – edredom – dobradiça – brevidade – criminalista – cromo – breque – bracelete



4º ANO



galinheiro - sábado – remédio – relógio – chinelo – xarope – bruxa – dúzia – Conceição – furação – camaleão – mamão – palhaçada – caçamba – caçarola – açude - companhia – zumbido – ambulância – emblema – bochecha – cachimbo – humanidade – inteligente – caranguejo – pêssego – hospício – hóspede – humano – horizonte – aptidão dezessete - brincar – microondas – criminalista – crucifixo – draconiano – dramático – íngua – aguaceiro – chafariz – fábrica – micróbio – drible – breque – bracelete – acrílico – crueldade –

3º ANO



regime - dança – açude – palhaço – laçar – açúcar – cacique – bacia – geada – pedaço - face – ceia – cinema – recibo – vacina – cidade – horário – índio – anjo – cigarro – pança – caçarola – laçada – bagaço – mágico – gesso – região – página – polícia – cenoura – balanço – bombom - égua – régua – língua –dezessete – assobio – osso – missa – vassoura – bisavô – pássaro – pêssego – capuz – perdiz – arroz – anzol – barril – hotel – funil – pernil – canil – cruz – cuscuz – feroz - capaz – crochê – braço – foguinho – ninguém – alguém – guerra – figueira – Guilherme



2º ANO



cola – bico – bofe - bife – viola – caco – boca – fogo – fofo – foto – fome – foca – babado – boneca – banana – bicudo – sapato – roupa – sacola – caju – beijo - cabeça – barato – pegada – fiada – Deus – abacaxi – cueca - canudo – jogo –perereca – jacaré – violão – feijão – pêra – parabéns – bobão – talão – arara



1º ANO



sala – boca – dado – vaca – avô - boba – bom – belo – aba – rede – pai – rodo – bóia – baú – babão – figueira – suco – toca – roda – saco – ameixa – azeitona – batizado – tomate – pipoca – picolé – batata – tapete – buzina – fogo – gola





REGRAS DO SOLETRANDO



1 – A Professora fala a palavra;

2 – O aluno repete a palavra da Professora;

3 – O aluno soletra a palavra e no final fala a palavra inteira;

4 – Se o aluno não ouvir corretamente a palavra a Professora deverá falar a palavra até 3 vezes;

5 – O aluno tem o direito de pedir o jurado o significado da palavra;

6 – O aluno tem o direito de pedir o jurado para aplicar a palavra em uma frase;

7 – O aluno ao iniciar a soletração da palavra não pode voltar corrigindo-a;

8 – No nível fácil se um dos alunos errarem o mesmo será eliminado;

9 - No nível fácil se dois ou mais alunos errarem permanecem no jogo;

10 – No nível médio e difícil se um dos alunos errarem o mesmo será eliminado.



5º ANO

NÍVEL FÁCIL



1 – GIRASSOL – planta da família das compostas cujas flores, grandes e amarelas, se voltam para o sol.

- As flores de girassol enfeitaram por muito tempo a nossa capital.



2 – LÓGICA – Ciência de raciocinar, livro que trata dessa ciência.

- A lógica é uma ciência estudada no Ensino Médio.



3 – CÓCEGA – sensação irritante produzida em certas partes do corpo por uma fricção ou toque ligeiro que provoca geralmente riso ou movimentos pouco controlados.

- As crianças gostam de brincar de fazer cócegas.



4 – BAGAÇO – resíduo de frutas ou de qualquer outra substância que foi espremida e, em especial, o das uvas.

- O bagaço da laranja é bom para soltá-lo o intestino.



5 – GANSO – ave palmípede, da família dos anterídios, de carne muito gostosa e apreciada.

- Nesta fazenda tem muito ganso.



6 – TAMANDUÁ - mamífero desdentado da América do Sul que se alimenta de formigas.

- O tamanduá bandeira está em extinção.



7 – AMBULÂNCIA – qualidade do que é ambulante.

- A ambulância leva os doentes.



8 – HÉLICE – linha curva traçada sobre um cilindro de revolução; espiral, acionado por um motor e aplicado aos navios, torpedos, aeronaves.

- A hélice do helicóptero parou de mover por alguns segundos.



9 – HARPA – instrumento de música, triangular, cujas cordas desiguais se dedilham com as duas mãos e cuja origem remonta a mais Alta Antiguidade.

- A banda que tocou neste concerto tem harpa e violino.



10 – CHURRASCO – carne passada pelas brasas, refeição cujo prato principal e composto por grelhados.

- Ontem comemos um churrasco delicioso na casa da minha colega.



NÍVEL MÉDIO



1 – CRUELDADE – qualidade de cruel, ato próprio de pessoa cruel.

- Não podemos fazer crueldade para os outros.



2 –QUATROCENTOS – quatro vezes cem.

Esta cidade tem menos de quatrocentos anos.



3 – MANGUEIRA – tubo feito de um material flexível que se adapta a uma torneira, para a condução de líquidos ou gás.

- A mangueira está vazando água.



4 – GUIRLANDA – anel de corda nos cabos das vergas. Série de peças de madeira que encruzam com as peças verticais da carcaça de um navio.

- A noiva estava usando uma guirlanda branca.



5 - ASSOBIO – som produzido por quem assobia ou pelo que assobia.

- Ouve de longe o assobio dos pássaros.



6 – CARACOL – molusco gastrópode, tipo dos helicídeos.

- O caracol está grudado na árvore.



7 – GUITARRA – instrumento de cordas dedilhadas (doze), com um braço dividido em semitons por filetes de metal.

- Este menino toca guitarra muito bem.

8 – CRACHÁ – insígnia honorífica que se traz ao peito, condecoração.

- É obrigatório o uso do crachá na empresa.



9 – ACRÍLICO – ácido hidrossolúvel que forma polímeros, utilizando no fabrico de plástico ou fibra feita a partir desse ácido..

-A piscina é de acrílico.



10 – HOSPÍCIO – casas em que religiosos davam hospedagem a peregrino, viajantes.

- No hospício tem muitas pessoas idosas.



NÍVEL DIFÍCIL



1 – BRACELETE – pulseira .

- Este bracelete foi da rainha Vitória.



2 – DRENAGEM – ação de drenar. Operação que consiste em facilitar, por meio de drenos ou fossas, o escoamento das águas nos terrenos demasiado úmidos.

- A drenagem do rio Manoel Alves cedeu e inundou a cidade.



3- EMBRIAGADO – ébrio. Entusiasmado, extasiado.

- O homem estava embriagado.



4- DOBRADIÇA – Gonzo de portas, janelas, abras de mesa.

- A dobradiça do portão é de ferro.



5 – EDREDOM – cobertura acolchoada para cama.

- O edredom é bem quentinho.



6 – DRIBLE – Ação de driblar, fintar.

- O drible do jogador foi lindo.



7 – MICRÓBIO – Organismo microscópio (animal ou vegetal) bactéria, bacilo.

- O micróbio desta doença foi descoberto recentemente.



8 – ACRÓPOLE - parte mais elevada das antigas cidades gregas.

- Este castelo tem uma acrópole bem antiga.



9 – SACRIFÍCIO – oferta solene à divindade, em donativos ou vítimas.

- Temos que fazer sacrifício para ajudar as pessoas.



10 – CRENDICE – crença absurda ou ridícula.

- A crendice daquela senhora a deixou em mãos lençóis.





4º ANO



NÍVEL FÁCIL



1 – AÇUDE – represa feita em rio ou levada para desviar água para moinhos ou outros usos.

- O açude está cheio de peixe.



2 – CAÇAROLA – tacho metálico de boca mais larga que o fundo.

- A caçarola está cheia de comida.



3 – CAÇAMBA – balde , preso numa corda, para tirar água dos poços.

- A caçamba levou as terras para outro lugar.



4 – PALHAÇADA – ato ou dito de palhaço.

- A platéia está com uma palhaçada engraçada.



5 – MAMÃO – fruto do mamoeiro.

- O mamão está verde.



6 – CAMALEÃO – réptil sáurio, de olhos grandes e salientes e língua protrátil e pegajosa com que caça os insetos de que se alimenta.

- O camaleão subiu na árvore.



7 – FURACÃO – vento violento e repentino.

- Existe furacão nos Estados Unidos.



8 – DÚZIA – conjunto de doze.

- Tenho uma dúzia de ovos para fazer o bolo.



9 – BRUXA – Mulher que faz bruxarias.

- Aquela bruxa é muito feia.



10 – XAROPE – licor formado por açúcar em dissolução e substâncias aromáticas ou medicamentos.

- O xarope é bom para tosse.



NÍVEL MÉDIO



1 – DEZESSETE – numeral cardinal.

- Nesta turma tem dezessete alunos.



2 – APTIDÃO – qualidade de apto, capacidade.

- Estes alunos têm aptidão para pintura.



3 – HORIZONTE – espaço terrestre que a vista abrange (horizonte sensível).

- Vi um arco íris no horizonte.



4 – HUMANO – do homem ou a ele relativo.

- O ser humano é muito complexo.





5 – HÓSPEDE – pessoa que está alojada num estabelecimento hoteleiro.

- O hóspede daquele hotel é argentino.



6– HOSPÍCIO - casa em que religiosos davam hospedagem a peregrinos, viajantes.

- No hospício há pessoas que precisam de ajuda.



7 – PÊSSEGO – fruto do pessegueiro.

- O pêssego está bem maduro.



8 – CARANGUEJO – gênero principal dos crustáceos decápodes que compreende muitas espécies comestíveis.

- Naquele restaurante serve caranguejo delicioso.



9 – HUMANIDADE – o conjunto dos homens, natureza humana.

- A humanidade está precisando de paz.



10 – CACHIMBO - aparelho de fumador, composto dum fornilho em que se deita o tabaco e um tubo aspirador.

- O cachimbo está sem ser usado há muito tempo.



NÍVEL DIFÍCIL



1- CRUELDADE - qualidade de cruel.

- Você agiu com muita crueldade ontem na fila de entrada.



2 – ACRÍLICO – ácido hidrossolúvel que forma polímeros, utilizando no fabrico de plásticos plástico ou fibra feita a partir desse ácido.

- A pulseira da menina é de acrílico.



3 - BRACELETE - pulseira.

- A bracelete é de prata.



4 – DRIBLE – ação de driblar.

- Este drible ficou na história.



5 – FÁBRICA – oficina de fabricação.

- Nesta fábrica de sapatos todos trabalham muito.



6 – AGUACEIRO – Chuva forte e passageira.

- São Paulo está com aguaceiro por todos os lados.



7 – MICROONDAS – micro-ondas forno.

- O menino esquentou o leite no microonda.



8 – CRUCIFIXO – imagem de Cristo crucificado.

- O crucifixo é de ouro e diamante.



9 –BRINCAR – divertir-se, entreter-se com alguma coisa infantil.

- O brincar faz bem para a saúde mental das crianças.



10 – DRAMÁTICO – relativo a drama.

- Você está sendo muito dramático neste dia.



3º ANO



NÍVEL FÁCIL



1 – CIDADE – povoação de graduação superior à vila.

- Sua cidade é muito bonita.



2- VACINA – doença da vaca ou do cavalo que se pode transmitir ao homem e que confere a este a imunidade variólica.

- Vacine as crianças de zero a seis anos.



3 – CENOURA – Planta apiácea hortense.

- O coelho gosta de cenoura.



4 – RECIBO – declaração por escrito de se ter recebido algo.

- Assine este recibo.



5 – CINEMA – arte de compor e realizar filmes destinados a serem projetados.

- Amanhã irei ao cinema.



5 – CEIA – a última refeição do dia, feita depois do jantar.

- A ceia hoje é meia noite.



6 – FACE – cada uma das partes laterais da cara, rosto.

- A face está pálida.



7 – PEDAÇO – parte ou porção de alguma coisa separada do todo.

- Quero um pedaço de bolo de chocolate.



8 – GEADA – orvalho congelado que, onde cai, forma camada branca.

- Na cidade baixa caiu geada.



9 – BACIA – vasilha de louça, metal ou plástico, redonda e larga, para diversos usos domésticos, sobretudo lavagens.

- A bacia está na mesa da cozinha.



10 – CACIQUE – chefe mexicano antes da conquista, chefe de índio.

- O cacique está repousando.





NÍVEL MÉDIO



1 – HORÁRIO – relativo à hora: das horas.

- Temos que cumprir horário.



2 – ÍNDIO – antiga moeda de prata, do tempo de D. Manuel I.

- O índio é valente.



3 – ANJO – ser espiritual que supõe habitar no céu, pessoa de muita bondade.

- O anjo caiu do céu.



4 – CIGARRO – Tabaco enrolado em mortalha de papel para se fumar.

- Não precisamos do cigarro para viver.



5 – PANÇA – barriga ou ventre, estômago maior dos ruminantes, barriga grande ou cheia.

- A pança do gato está grande.



6 –CAÇAROLA – tacho metálico de boca mais larga que o fundo, tacho ou frigideira de barro.

- A caçarola está velha.



7 – LAÇADA – laço fácil de desatar; nó corredio.

- A vaca está laçada para ir para o curral.



8 – BAGAÇO – resíduo de frutos ou de qualquer outra substância que foi espremida e, em especial, o das uvas.

- O bagaço da laranja é comestível.



9 – MÁGICO – relativo a magia, que acontece por magia, sem explicação.

- O mágico sumiu.



10 – POLÍCIA – Ordem e regulamentos estabelecidos numa localidade ou nação.

- A polícia dá segurança a comunidade.



NÍVEL DIFÍCIL



1- PÊSSEGO – fruto do pessegueiro.

- O pêssego está estragado.



2 –PÁSSARO – ave pequena.

- O pássaro voou do ninho.



3 – BISAVÔ – pai do avô ou da avó.

- Meu bisavô é carinhoso.



4 – VASSOURA – feixe de ramos, piaçaba, que serve para varrer.

- A vassoura está velha.



5 – MISSA – Na religião católica, sacrifício do corpo e do sangue de Jesus Cristo, que é feito no altar pelo ministério do padre.

- No último domingo fui à missa.



6 – OSSO – parte dura e sólida que forma a armação do corpo dos vertebrados.

- Os cães gostam de comer osso.



7 – ASSOBIO – som produzido por quem assobia ou pelo que assobia.

- O assobio dos pássaros é bonito.



8 – DEZESSETE – numeral cardinal.

- Tenho dezessete anos.



9 – RÉGUA – peça direita, chata, cilíndrica ou quadrangular, de madeira, substância plástica ou metal, com ou sem graduação, para traçar linhas retas.

- Esta régua tem 50 cm.



10 – ÉGUA – fêmea do cavalo.

- A égua está prenha.





2º ANO



NÍVEL FÁCIL



1 – BANANA – fruto da bananeira.

- A banana está verde.



2 – BONECA – brinquedo para as meninas.

- Mariana brinca de boneca com suas amigas.



3 – FOCA – mamífero anfíbio e carnívoro da ordem dos pinípedes.

- A foca é brincalhona.



4 – FOME – grande apetite de comer, urgência de alimento.

- Eu estou com fome.



5 – FOTO – estar em foto

- Pedro ficou bem na foto



6 – FOFO – resultado ou manifestação da combustão.

- A panela está no fogo.



7 – FOGO – resultado ou manifestação da combustão.

- A panela está no fogo.



8 – BOCA – orifício e cavidade que forma a primeira parte do aparelho digestivo.

- Carlos beijou na boca.



9 – CACO – fragmento de vidro ou louça quebrada.

- O caco de vidro furou meu pé.



10 – VIOLA – instrumento musical análogo à guitarra, mas de sons mais baixo e com a caixa em forma de 8.

- Paulo toca viola muito bem.



NÍVEL MÉDIO





1 – BICUDO – que tem bico, pontiagudo.

- O tucano é bicudo.



2 – SAPATO – calçado que só cobre o pé ou parte do pé.

- O sapato é preto.



3 – ROUPA – designação genérica das peças de vestuário ou peças de estofo para a cama.

- A roupa é nova.



4 – SACOLA – espécie de alforje ou saco de dois fundos que os frades mendicantes traziam aos ombros.

- A sacola está cheia.



5 – CAJU – fruto do cajueiro.

- O suco de caju é muito gostoso.

06 - BEIJO – ação de beijar.

- A mãe beijou o filho.



07 – CANUDO – cilindro oco.

- Bia tomou suco com canudo.



08 – ABACAXI – variedade de ananás.

- O abacaxi é azedo.



9 – BARATO – que custa menos que o preço médio, que é de pouco preço.

- Comprei um vestido barato.



10 – CABEÇA – parte do corpo humano que assenta no pescoço.

- O boi tem a cabeça grande.



NÍVEL DIFÍCIL



1 – PERERECA – espécie de rã que vive nas moitas e sobe às árvores.

- A perereca pulou em Auristela.



2 – JACARÉ – espécie de crocodilo da América.

- O jacaré comeu a cobra.



3 – VIOLÃO- viola grande, com seis cordas, das quais três são bordões.

- O violão está desafinado.



4 – FEIJÃO – semente do feijoeiro.

- O feijão é rico em ferro.



5 – PÊRA – fruto da pereira.

- A pêra é boa para a pele.



6 – PARABÉNS – felicitações, congratulações, canção de aniversário.

- Carla você está de parabéns.



7 – BOBÃO – idiota ou aparvalhado.

- O cachorro é bobão.



8 – TALÃO – parte de recibo ou documento que fica em poder da pessoa que fez a entrega da outra parte.

- Maria recebeu o talão de água.



9 – ARARA – ave trepadora, semelhante ao papagaio.

- A arara está em extinção.



10 – ABACAXI – tipo de ananás.

- O abacaxi é doce.



1º ANO



NÍVEL FÁCIL



1 – ABA – parte da vestimenta que, partindo do busto, cobre os quadris: a aba da blusa.

- A aba da minha blusa está amassada.



2 – BELO – que tem forma ou aparência agradável, perfeita, harmoniosa.

- Hoje o dia está belo.



3 – BOM – que tem as qualidades que convêm à sua natureza.

-Que bom que você veio!



4 – BOBA – mulher idiota ou aparvalhada.

- Alice é boba.



5 – AVÓ – mãe do pai ou da mãe.

- Minha avó é delicada.



6 – VACA – fêmea do boi.

- A vaca está no pasto.



7 - DADO – pequeno cubo que tem em cada faze determinado número de pontos, desde um até seis.

- O dado é de Eduardo.



8 – BOCA - orifício e cavidade que forma a primeira parte do aparelho digestivo.

- Dá minha boca sai palavras belas.



9 – SALA – um dos principais compartimentos de uma casa, destinado, ordinariamente, à recepção de visitas.

-A sala está fechada.



10 – PAI – aquele que tem um ou mais filhos, genitor.

- Eu amo meu pai.





NÍVEL MÉDIO



1 – BÓIA – Corpo flutuante ligado por corrente ou cabo ao fundo do mar e que serve para iniciar escolhas ou referenciar um determinado ponto.

- No rio as crianças usam bóia.



2 – BAÚ – Mala encourada ou de folha, com tampa arqueada.

O baú está cheio de jóias.



3 – BABÃO - pessoa que baba, apaixonado.

O bebê é babão.



4 – FIGUEIRA – árvore da família das moráceas cujo fruto (figo) é comestível.

O pé da figueira está morrendo.



5 – SUCO – seiva , sumo.

- O suco de laranja com cenoura é saboroso.

6 – TOCA – lugar onde se recolhe coelhos e outros animais, buraco, casebre, casa pequena.

- O tatu mora na toca.



7 – RODA – nome genérico dado, em aparelhos ou máquinas, à parte circular que se move em volta de um eixo.

- A roda da bicicleta quebrou.



8 – SACO – receptáculo de tecido ou couro, aberto por cima e cosido por baixo e aos lados.

- O saco de lixo está cheio.



9 – PIPOCA – Grão de milho arrebentado ao fogo.

- Pipoca com guaraná é uma delícia.



10 – BATATA – tubérculo caulinar subterrâneo da batateira, comestível e de largo emprego na alimentação.

- Marina gosta de comer batata.



NÍVEL DIFÍCIL



1 – GOLA – parte que termina o alto de certas peças de roupas, junto ou em volta do pescoço.

- A gola da sua blusa está suja.



2 – FOGO – resultado ou manifestação da combustão.

- O fogo queimou a serra.



3 – BUZINA – corneta do boieiro, trombeta, búzio grande furado no centro para servir de buzina.



4 – TAPETE – estofo com que se cobrem pavimentos, mesas.

- o tapete está molhado.



5 – PICOLÉ – sorvete solidificado na extremidade de um pauzinho por onde se pega para sorvê-lo.

O picolé é de maracujá.



6 – TOMATE – fruto do tomateiro.

- Na salada tem tomate.



7 – Batizado – cerimônia batismal.

- Hoje é dia do meu batizado.



8 – AZEITONA – fruto da oliveira.

- Comprei azeitona sem caroço.



9 – AMEIXA – fruto da ameixeira

- Na salada de frutas tem ameixa.


HOSANA DE FATIMA RODRIGUES CORREIA

http://meucantinhodosencantos.blogspot.com/2010/10/soletrando.html



COMO TRABALHAR MÚSICAS NOS TREINOS ORTOGRÁFICOS



- CURTINDO AS LEITURAS

Cantar / dramatizar as músicas .



- DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES

Treino ortográfico (ditado de palavras e frases), jogos, formação/ estruturação de frases/ampliação, produção de texto, revisão do dia e para casa.



Treino ortográfico: trabalhar o banco de palavras, soletrando.

Regras do Soletrando

1- A professora fala a palavra;

2- O aluno repete a palavra da professora;

3- O aluno soletra a palavra e no final fala a palavra inteira;

4- Se o aluno não ouvir corretamente a palavra, a Professora deverá falar a palavra até 3 vezes;

5- O aluno tem o direito de pedir o jurado para aplicar a palavra em uma frase;

6- Atenção! Ao iniciar a palavra, a professora não pode voltar corrigindo a palavra;

Observação:

A Professora deverá elaborar palavras em três níveis: fácil, médio e difícil.

No nível fácil se um dos alunos errarem o mesmo será eliminado;

No nível fácil se dois ou mais alunos errarem permanece no jogo;

No nível médio e difícil se um dos alunos errarem o mesmo será eliminado.

Jogos ortográficos: bingos, loteria ortográficas, charadas, dominó, dentre outros

Formação de palavras: rimas, lista de palavras, diagramas, nomes de figuras, charadas dentre outras...

Formação, estruturação e ampliação de frases : trabalhar com as perguntas ( Quem? Faz o quê? Como? Onde? Quando? Com quem?)



Produção de textos: trabalhar textos lacunados, fatiados, ilustração de cenas, sequencia lógica, segmentação, reescrita, dentre outros...



- REVISÃO DO DIA

Fazer uma competição entre os alunos. A professora dita uma palavra e duas crianças (grupo “A” e grupo “B” escrevem na lousa a palavra. Quem acertar marca ponto. Continue assim enquanto houver palavras. Prêmio: livre.



PARA CASA

Leitura de palavras (banco de palavras);

Fazer o soletrando com as palavras estudadas;

Dramatizar o texto trabalhado;

Trazer uma gravura relacionada com o texto e montar um painel;

Ilustrar o texto trabalhado ( caderno de Produção).



SEU PEPINO

Melodia: Pai Francisco

Sílabas com p



Seu Pepino solta pipa,

Soca milho no pilão.

PA-ra-rão-pão-pão!

Gosta de comer pipoca,

De jogar pelada

E de rodar pião.



Ele é papudo.

Ele é poeta.

Com a sua patota,

Ele joga petecaa.





O JEITO DE CADA UM

Melodia: Pirulito que bate, bate

Sílabas com b



O urubu é muito esperto

e o lobo não bobeia.

Cada um tem seu jeitinho.

Veja o boto a baleia!



A baleia não é boba.

Vai nadando a rebolar.

O boto faz sucesso

Com a bola ao nadar



O CURIÓ FOFOQUEIRO

Melodia: Eu entrei na roda

Sílabas com c



O curió que é fofoqueiro

Pra coruja foi falar

Que a cabrita não queria

Com o cabrito se casar.



A coruja falou rindo:

“Curió, não dê azar!

Os dois, juntos, já estão

Lá na frente do altar!”



A GAITA DO GALO

Melodia: Seu Juca

Sílabas g



A folgada da galinha

Enganou o galo cantor.

Escondeu a sua gaita

Bem debaixo do tambor





Canta o galo-lo

Só no gogó-gó-gó

Sem sua gaita-ta.

“Cocoricó-có-có-có-có!”







A TARTARUGA

Melodia: Eu sou pobre...

Sílabas com t



A tartaruga tagarela

Não parava de falar.

O tucano de tão zonzo

Começou a desmaiar.



Disse a taturana alegre

Olhando a televisão:

“Você vai ser locutora.

Não agüento a situação!





A TARTARUGA

Melodia: Eu sou pobre...

Sílabas com t



A tartaruga tagarela

Não parava de falar.

O tucano de tão zonzo

Começou a desmaiar.



Disse a taturana alegre

Olhando a televisão:

“Você vai ser locutora.

Não agüento a situação!





O BODE PAGODE

Melodia: Samba-lelê

Sílabas com d



Pagode é um bode danado.

Leva uma vida gozada.

Foge de quem é adulto

E brinca com a criançada.



Olha o bigode

Do bode Pagode!

Sacode o bigode,

Ó, bode Pagode



O BODE PAGODE

Melodia: Samba-lelê

Sílabas com d



Pagode é um bode danado.

Leva uma vida gozada.

Foge de quem é adulto

E brinca com a criançada.



Olha o bigode

Do bode Pagode!

Sacode o bigode,

Ó, bode Pagode!



O MÁGICO GIBA

Melodia: Fui no Itororó...

Silábas com Ge e Gi



O mágico tirou

Do relógio o ponteiro

E fez o girassol

Virar carrossel ligeiro.



Vira, vira, magia!

Vira, vira fantasia!

É de noite, é de dia!

Quanta alegria!



A BRUXA ATRAPALHADA

Melodia: Ciranda Cirandinha...

Sílabas com “r” intercalado



A bruxa atrapalhada

Tropeçou no caldeirão

E levou uma vassourada

Do seu amigo, o dragão!



A bruxa poderosa

Uma decisão tomou

E o pobre do dragão

Numa zebra transformou!



A AVESTRUZ VALDEREZ

Melodia: Marcha soldado

Sílabas com “z” pós-vocálico

Valderez é uma avestruz

Amiga de um gatinho

Que sofre de surdez,

Mas é muito bonitinho.



Para alegrar o gato,

A linda Valderez

Convidou o amigo

Para ir jogar xadrez.



A GUITARRA NO AGUACEIRO

Melodia: Caranguejo..

Sílabas com “gu” ( gua – gue – gui)



Guilherme viu a guitarra

Debaixo do pessegueiro.

Não tinha guarda-chuva

PA sair no aguaceiro.



Pobre da Guitarra,

Lá no aguaceiro!

Ficou toda molhada

Debaixo do pessegueiro!



O ESQUELETO DE AVENTAL

Melodia: Linda rosa juvenil

Sílabas com “qu” (qua – que – qui)



Havia um lindo periquito

No coqueiro do quintal

Que tinha medo do esqueleto

De avental.



Contou pra ele o porquinho

Que o esqueleto de avental

Só era um lençol molhado

No varal!



PALHAÇO FUMACINHA

Melodia: Eu sou pobre...

Sílabas com “c” e “ç”



O palhaço Fumacinha

Sempre faz estardalhaço.

Ele é uma gracinha

E gosta muito de um abraço.



Canta e ri a criançada.

Que calção desengonçado!

Tropeça-se no cadarço,

Cai de um jeito engraçado!







O BEIJA-FLOR FERIDO

Melodia: Terezinha de Jesus

Sílabas com l intercalado



Na clareira da floresta

Morava um beija-flor

Que vivia muito alegre

E voava de flor em flor!



Mas um dia, que tristeza,

Encontrou um caçador

Que o assustou, coitadinho,

e negou-lhe o seu amor!





O FANTASMA E O ESPANTALHO

Melodia: Nesta rua...

Sílabas com n pós-vocálico



O Fantasma, alegre e inteligente,

Só queria, só queria estudar.

Todo dia ia á escola bem contente

E as crianças não queriam assustar.



O Espantalho, que era seu amigo,

Foi à escola vestido só de trapos.

O Fantasma prontamente remendou

Suas roupas e chapéu com esparadrapo!



O SAMBISTA PIRULIM

Melodia: Mineira de Minas

Sílabas com m pós-vocálico



Eu sou um sambista lampeiro

Que toca tambor, tamborim.

Eu danço de pernas bambas,

Meu nome é Pirulim.



Levou um tombaço

O sambista Pirulim

e ficou de pernas bambas

Abraçando o tamborim!



O ROUXINOL

Melodia: Terezinha de Jesus

Sílabas com “l” pós-vocálico



Um rouxinol cantava

Na mangueira do quintal

e um caracol ouvia

e achava genial!



Manuel também ouviu

E achou sensacional.

Foi então que teve a idéia

De levá-lo a um festival!





O COELHO DO ESPELHO

Melodia: Mineira de Minas

Sílabas com lh



A abelha pousou no espelho

Porque viu lá dentro um coelho.

Depois enxergou tão surpresa

O coelho fora do espelho.



Ó, abelhinha,

Só existe um coelho.

O de fora está olhando

Sua imagem no espelho.



ZÉ BOLACHA

Melodia: Peixe vivo

Sílabas com ch



Zé Bolacha é borracheiro,

É charmoso e bonachão,

Tem chuteira emborrachada

Tem galocha e chapelão.



Como pode Zé Bolacha

Sem chinelo de borracha? BIS



Zé Bolacha tem cachorro

Que é cheiroso e brincalhão

Que adora um churrasco,

Chocolate e chimarrão!



O SONHO DA GALINHA

Melodia: Pirulito que...

Sílabas com nh



A galinha do vizinho

Tinha um sonho encantador:

Fugir do galinheiro

E namorar o galo cantor!



Um manto de estrelinhas

A galinha então teceu

Parecia uma rainha

Quando o galo conheceu.





A HIENA GRÃ-FINA

MELODIA: A pula...

Sílabas com h



A hiena é grã-fina

Elegante e bem cuidada

Trata bem da sua higiene

E tem a pele hidratada.



Num hotel de luxo,

a hiena se hospedou.

Mas, quando viu o preço

Horrorizada desmaiou!



O PÁSSARO CASSIANO

Melodia: Pastorzinho

Sílabas com SS



Cassiano é um pássaro

Que vive a assobiar.

Assobia pra Vanessa

Que não para de sonhar.



Um assobio pra cá,

Um assobio pra lá.

Sossega Cassiano,

Venha aqui sonhar!



O PÁSSARO CASSIANO

Melodia: Pastorzinho

Sílabas com SS



Cassiano é um pássaro

Que vive a assobiar.

Assobia pra Vanessa

Que não para de sonhar.



Um assobio pra cá,

Um assobio pra lá.

Sossega Cassiano,

Venha aqui sonhar!



A VESPA E O MOSQUITO

Música: Ciranda...

Sílabas com s pós-vocálico



Um dia numa festa

Algo estranho aconteceu:

Uma vespa de vestido

De repente apareceu.



A lesma, assustada,

Não podia nem falar,

O mosquito, bem esperto,

Foi tirá-la pra dançar!



A RAPOSA VAIDOSA

Melodia: A pulga e o percevejo

Sílabas com s(som de z)



A raposa tão charmosa

Cantou na televisão

E o músico besouro

Fez pra ela uma canção.



Raposa vaidosa,

Por que é assim tão prosa?

O besouro faz poemas

E você fica famosa!



A ZEBRINHA ZEZÉ

Melodia: Capelinha de melão

Sílabas com z



A Zezé é uma zebrinha

Que é mesmo uma beleza,

Usa um chapéu azul

E fica linda, com certeza.



Quando entra na cozinha,

A cozinheira sai correndo.

Zezé gosta de azeitonas,

Pega algumas, sai correndo.



O SIRI SARACOTEIA

MELODIA: Eu fui ao Itororó

Sílabas com s



O siri só vai à praia

Com o sapinho-cururu

Na areia toma sol

E olha o lindo céu azul!



Não saracoteia,

Sapo-cururu.

Que o sirizinho fica jururu!





O BURRICO E O MARRECO

Melodia: Sinhá Aninha

Silabas com RR



O burrico descobriu

Um marreco no terreiro.

Começou logo a zurrar

Aprontando um berreiro.



Rô-rô-rô! Rô-rô-rô!

Um marreco no terreiro!



O marreco apavorado

Gritou alto por socorro.

Veio, numa correria,

Seu amigo, o cachorro.



Rô-rô-rô! Rô-rô-rô!

Gritou alto pó socorro!



O BURRICO E O MARRECO

Melodia: Sinhá Aninha

Silabas com RR



O burrico descobriu

Um marreco no terreiro.

Começou logo a zurrar

Aprontando um berreiro.



Rô-rô-rô! Rô-rô-rô!

Um marreco no terreiro!



O marreco apavorado

Gritou alto por socorro.

Veio, numa correria,

Seu amigo, o cachorro.



Rô-rô-rô! Rô-rô-rô!

Gritou alto pó socorro!





A RATA ROMANA

Melodia: Escravo de Jó

Sílabas com r





A rata romana

É risonha e rosada

Rainha da rua,

Usa saia rodada.





Roque é o rato rei.

De rabinho enrolado.

Dá um beijo em Romana

Com seu jeitinho engraçado.



O URSINHO BRINCALHÃO

Melodia: Carneirinho, carneirão...

Sílabas com r (pós vocálico)





O ursinho perguntou para sua mãe

Se ele podia ir brincar lá no jardim.

A mãe ursa preocupada disse assim:

“Fique longe do porquinho Serafim!”



Serafim gosta de arreliar

O ursinho que é muito brincalhão.

Quando lhe dá na veneta, ele faz

O porquinho tomar banho com sabão.



A CARRUAGEM DA CORUJA

Melodia: Nesta rua...

Sílaba com r (brando)



A CORUJA Carolina que é peralta

Resolveu

Passear com o urubu.

Alugou uma linda carruagem

E convidou pra motorista o peru.



O jacaré foi buscar dona Girafa.

Perguntou se ela também queria ir.

Ela então respondeu toda zangada:

“Com o urubu, eu não quero me exibir!”



A BRUXA PIXUXA

Melodia: O cravo e a rosa

Sílabas com x



Pixuxa é uma bruxa

Xereta e baixinha.

Esconde seus mexericos

Embaixo de uma caixinha.



Pixuxa tinha um peixinho

Pintadinho num pano roxo

E um gato desenxabido

E lerdo porque era coxo.



O MACACO MACALÉ

Melodia: O sapo não lava...

Sílaba com m





O m é de macaco,

De moto e de melão.

Macalé come melado

E Marina, macarrão.



Macalé é um macaco,

Maluco, com certeza.

Ele come na cama

E ainda dorme sobre a mesa



JOÇA, O JABUTI

Melodia: A linda rosa...

Sílabas com j



Era uma vez um jabuti

Que usava só uma bota.

Ele falava as palavras

Só com “jota”





“Sou Joça, o jeca jabuti,

Que só ginga com a jabota

Depois eu jogo para ela

Uma beijoca



A FOCA FELIZ

Melodia: Senhora dona Sancha

Sílaba com f



O “F” é de farofa,

Fita , faca e fubá

Fabiana faz folia

Com a foca no sofá.



A foca foliona,

Com a bola no nariz,

Faz fofoca com a fada,

Fica alegre e é feliz! BIS









A TARTARUGA

Melodia: Eu sou pobre...

Sílabas com t



A tartaruga tagarela

Não parava de falar.

O tucano de tão zonzo

Começou a desmaiar.



Disse a taturana alegre

Olhando a televisão:

“Você vai ser locutora.

Não agüento a situação!



TOCA O SINO

Melodia: Ciranda...

Sílabas com n



Esta noite é de alegria!

Toca o sino, Ó menino!

Bem-be-lém! Bem- be-bem-bém!

Venham a mim os pequeninos.



Mariana ao piano

e Joana ao violino.

Nessa noite de alegria!

Toca o sino, ó menino!



VOVÔ E VOVÓ

Melodia: Pai Francisco

Sílaba com v



A vovó vive na vila,

Lá na vila com vovô.

Pó-ro-ro-po-pô!

Vovô toca violão,

Vovó, viola e rabecão.



Vovô toca valsa

No violão.

Vovó toca samba

No rabecão!



HOSANA DE FATIMA RODRIGUES CORREIA

DINÂMICAS PARA A VOLTA ÀS AULAS






TEIA DE ARANHA

Procedimentos:

 Propor que os alunos fiquem em pé, forando um círculo.

 Entregar um rolo de barbante ou cordão.

 Solicitar um voluntário para iniciar a tarefa sugerindo que o mesmo escolha um membro do grupo para entregar uma outra parte do cordão e receber uma mensagem sua.

 Sucessivamente um vai abrindo o rolo e entregando a um colega até que todos tenham recebido a mensagem e o cordão, formando assim a teia de aranha.

 Em um segundo momento, com todos sentados levantar a questão: O que pode e não pode ter em nossa teia? Listar as opiniões dos alunos para a confecção de um painel de combinados da classe.

 Para encerrar permitir que os alunos ilustrem o painel através de uma técnica artística: desenho, recorte, colagem, dobradura, etc...



ÁRVORE DOS SONHOS

Procedimentos:

Representar uma árvore no papel pardo ou cartolina; afixá-la no painel ou parede. Em cima da árvore, escrever uma pergunta relacionada com o assunto (pode ser sobre regras de convivência, o ambiente escolar etc) que será tratado durante o semestre. Ex.: Como gostaríamos que fosse...?

Cada criança receberá uma "folha da árvore" para escrever ou desenhar o seu sonho,o que a criança espera que "aconteça de melhor" para o assunto em questão. Depois, pedir para cada criança colocar sua folha na árvore dos sonhos e socializá-los.





A VIAGEM

Procedimento:

 O professor afixa na parede da sala um painel com uma paisagem de fundo. No mesmo deve estar escrito: Bom retorno às aulas!

 A proposta é construir um painel com o grupo.

 O importante é que os alunos expressem seus sentimentos e desejos no painel com desenhos, dobraduras, frases etc.

 Com tudo pronto oportunizar um momento agradável onde cada um pode relatar o que construiu no painel interativo.

http://diariodaprofaglauce.blogspot.com/2011/07/dinamicas-para-volta-as-aulas.html



sexta-feira, 15 de julho de 2011

Meio Ambiente - Sugestões

Musica :”Sim a Vida.”(Pe Fabio de Melo eLu Cardoso)Cd Iluminar”

“Copo vazio nas maõs ,quando a agua faltar.

Aguas que invadem a terra buscando um lugar.

Verde que o fogo avermelha tornando cinza ochão

Guaras,flôres,suçuaranas,a vida em extinção



Vozes vão interpretar uma cançaõ

Canção que derrame na terra semente de paz

Que seja capaz de alterar e mudar a direção

Dos ventos que trazem a sombra

Que assusta e ofusca a criação



Pra dizer “,Sim a Vida”

Nós juntamos nosso canto

Convidamos outros tantos

Pra que a voz a este clamor

Possa emprestar



Pra dizer “Sim a Vida”

Não importa o que sejamos

Só importa o que buscamos

A herança que aos filhos vai ficar.



Pra dizer “Sim a Vida”

Pra fazer tudo de novo

Pois a dor que dói no mundo

ja não pode esperar



Pra dizer “Sim a Vida”

Sim ao novo que virá

O motivo que nos move

E faz a voz não se cansar



Pra dizer “Sim a Vida”

Nós cruzamos as fronteiras

Nos tornamos iguais

Pra dizer “SIM A VIDA”

http://www.4shared.com/audio/dhdUpXHp/Padre_Fabio_de_Melo_14_Sim__vi.htm



Benke
Milton Nascimento

Composição: Milton Nascimento e Márcio Borges

Beija-flor me chamou: olha

Lua branca chegou na hora

O Beija-Mar me deu prova:

Uma estrela bem nova

Na luminária da mata

Força que vem e renova



Beija-Flor de amor me leva

Como o vento levou a folha



Minha Mamãe soberana

Minha Floresta de jóia

Tu que dás brilho na sombra

Brilhas também lá na praia



Beija-Flor me mandou embora

Trabalhar e abrir os olhos



Estrela d'Água me molha

Tudo que ama e chora

Some na curva do rio

Tudo é dentro e fora

Minha Floresta de jóia



Tem a água

tem a água

tem aquela imensidão

tem sombra da Floresta

tem a luz do coração

Bem-querer!!!



* Essa canção é o nome de um curumim do povo Kampa e é dedicada a todos os curumins de todas as raças do mundo



http://www.4shared.com/audio/6UCxXvox/Milton_Nascimento_-_Benke.htm

http://professoressolidarios.blogspot.com/2011/07/meio-ambiente-sugestoes.html

Sugestão de atividades para o Meio Ambiente


Segue alguns links e músicas

http://www.cenedcursos.com.br/poemas-ambientais.html

http://www.sustentabilidade.org.br/default.asp


Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.



Mahatma Gandhi

Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico.



Séneca

A mancha

Composição: Lenine/Lula Queiroga



A mancha vem comendo pela beira

O óleo já tomou a cabeceira do rio

E avança

A mancha que vazou do casco do navio

Colando as asas da ave praieira

A mancha vem vindo

Vem mais rápido que lancha

Afogando peixe, encalhando prancha

A mancha que mancha,

Que mancha de óleo e vergonha

Que mancha a jangada, que mancha a areia



Negra praia brasileira

Onde a morena gestante

Filha do pescador



Derrama lágrimas negras

Vigiando o horizonte

Esperando o seu amor



http://www.4shared.com/audio/JVpcE1Js/Lenine_-_A_Mancha__1_.htm




Natureza - O antes e o depois


No Brasil há várias culturas e variadade nas épocas.

No ontem o verde predominava,

no hoje é raro ter paisagens naturais,

num país rico em diversidade,

só nos falta mais veracidade.



Antes, onde havia floresta, hoje há muitas casas,

e falta a natureza.

O país, já perdeu as cores,e quase todo seu ouro natural.

Onde havia verde, hoje vemos paisagens humanizades e sentimos falta da época esverdiada.



Como boa brasileira,

só me resta a esperança e a vontade de um novo mundo,

onde prevaleçam as cores e toda a riqueza natural.

Eu só desejo vida, e menos ingnorância quando se trata de:

natureza - o meio certo da sobrevivencia em meio a tanta riqueza.



Gisele B.





"O Progresso - Roberto Carlos"



Eu queria poder afagar uma fera terrível

Eu queria poder transformar tanta coisa impossível

Eu queria dizer tanta coisa que pudesse fazer eu ficar bem comigo

Eu queria poder abraçar meu maior inimigo.



Eu queria não ver tantas nuvens escuras nos ares

Navegar sem achar tantas manchas de óleo nos mares

E as baleias desaparecendo por falta de escrúpulos comerciais

Eu queria ser civilizado como os animais.



Eu queria não ver todo o verde da Terra morrendo

E das águas dos rios os peixes desaparecendo

Eu queria gritar que esse tal de ouro negro não passa de um negro veneno

E sabemos que por tudo isso vivemos bem menos.



Eu não posso aceitar certas coisas que eu não entendo

O comércio das armas de guerra, da morte vivendo

Eu queira falar de alegria ao invés de tristeza mas não sou capaz

Eu queria ser civilizado como os animais.



Não sou contra o progresso

Mas apelo pro bom-senso

Um erro não conserta o outro

Isso é o que eu penso



http://www.4shared.com/audio/j0EQqpkX/roberto_carlos-o_progresso.htm



"O Sal da Terra - Roupa Nova"



Anda, quero te dizer nenhum segredo

Falo nesse chão da nossa casa

Vem que tá na hora de arrumar

Tempo, quero viver mais duzentos anos

Quero não ferir meu semelhante

Nem por isso quero me ferir

Vamos precisar de todo mundo

Pra banir do mundo a opressão

Para construir a vida nova

Vamos precisar de muito amor

A felicidade mora ao lado

E quem não é tolo pode ver

A paz na Terra, amor

O pé na terra

A paz na Terra, amor

O sal da Terra

És o mais bonito dos planetas

Tão te maltratando por dinheiro

Tu que és a nave nossa irmã

Canta, leva tua vida em harmonia

E nos alimenta com teus frutos

Tu que és do homem a maçã

Vamos precisar de todo mundo

Um mais um é sempre mais que dois

Pra melhor juntar as nossas forças

É só repartir melhor o pão

Recriar o paraíso agora

Para merecer quem vem depois

Deixa nascer o amor

Deixa fluir o amor

Deixa crescer o amor

Deixa viver o amor

(O sal da Terra).



http://www.4shared.com/audio/g0FhtrGo/ROUPA_NOVA_e_IVETE_SANGALO_O_S.htm

Mais propostas para o meio Ambiente

As Baleias



Roberto Carlos



Composição: Roberto Carlos / Erasmo Carlos

Não é possivel que você suporte a barra

De olhar nos olhos do que morre em suas mãos

E ver no mar se debater o sofrimento

E até sentir-se um vencedor neste momento



Não é possivel que no fundo do seu peito

Seu coração não tenha lágrimas guardadas

Pra derramar sobre o vermelho derramado

No azul das águas que voce deixou manchadas



Seus netos vão te perguntar em poucos anos

Pelas baleias que cruzavam oceanos

Que eles viram em velhos livros

Ou nos filmes dos arquivos

Dos programas vespertinos de televisão



O gosto amargo do silêncio em sua boca

Vai te levar de volta ao mar e à fúria louca

De uma cauda exposta aos ventos

Em seus últimos momentos

Relembrada num troféu em forma de arpão



Como é possível que voce tenha coragem

De não deixar nascer a vida que se faz

Em outra vida que sem ter lugar seguro

Te pede a chance de existência no futuro



Mudar seu rumo e procurar seus sentimentos

Vai te fazer um verdadeiro vencedor

Ainda é tempo de ouvir a voz dos ventos

Numa canção que fala muito mais de amor



Seus netos vão te perguntar em poucos anos

Pelas baleias que cruzavam oceanos

Que eles viram em velhos livros

Ou nos filmes dos arquivos

Dos programas vespertinos de televisão



O gosto amargo do silêncio em sua boca

Vai te levar de volta ao mar e à furia louca

De uma cauda exposta aos ventos

Em seus últimos momentos

Relembrada num troféu em forma de arpão



Não é possivel que você suporte a barra


http://www.4shared.com/audio/mCxgr-iD/Roberto_Carlos_-_1981_-_03_-_A.htm







A Poesia da Natureza

"Liberdade da Natureza"

que natureza tem a Natureza


de sem capricho algum

ornar com tomates

um jardim suspenso

no décimo segundo andar?

eu? Só cortei um descartável

ao invés de mandar pro lixo

plástico não degradável

e lancei restos pra adubar


e Ela sem capricho algum

selecionou a bel prazer

um exemplo de amostra

que fome não tem lugar



se o homem conscientizado

cuidar do que é Dela

o resto Ela assume

e sabe bem aproveitar.



Soaroir de Campos

Poetas Del Mundo



Música Planeta Água:



Água que nasce na fonte serena do mundo

E que abre um profundo grotão

Água que faz inocente riacho e deságua

Na corrente do ribeirão



Águas escuras dos rios

Que levam a fertilidade ao sertão

Águas que banham aldeias

E matam a sede da população



Águas que caem das pedras

No véu das cascatas, ronco de trovão

E depois dormem tranqüilas

No leito dos lagos, no leito dos lagos



Águas dos igarapés, onde Iara “mãe d’água”

É misteriosa canção

Água que o sol evapora, pro céu vai embora

Virar nuvens de algodão



Gotas de água da chuva

Alegre arco-íris sobre a plantação

Gotas de água da chuva

Tão tristes são lágrimas da inundação



Águas que movem moinhos

São as mesmas águas que encharcam o chão

E sempre voltam humildes

Pro fundo da terra, pro fundo da terra



Terra, planeta água

Terra, planeta água

Terra, planeta água



http://www.4shared.com/audio/ndrxk9_q/PLANETA_GUA_-_SANDY_E_JUNIOR.htm



http://www.4shared.com/audio/MTydvaa_/GUILHERME_ARANTES_-_PLANETA_GU.htm

TIPOS DE ALUNO

Para rir um pouco.... Tipos de Alunos


Aluno religioso: sempre que ele vem você diz: Pelo amor de Deus!

Aluno matemático: ele sempre te faz contar até 10 pra não perder a paciência.

Aluno relojoeiro: sempre está desmontando alguma coisa...

Aluno atleta: sempre está correndo e pulando os obstáculos.

Aluno lixeiro: não sai do lixo, apontando os lápis.

Aluno detetive: aquele que fuça em tudo o que não é dele.

Aluno músico: sempre está batucando na carteira.

Aluno hipocondríaco: sempre inventa uma doença para faltar...

Aluno leiteiro: só aparece quando chega o leite...

Aluno "homem invisível": sempre está no meio da bagunça, mas nunca ninguém viu.

Aluno "tropa de elite": te faz pensar em desistir todos os dias...

Aluno gerente: cuida da vida de todo mundo.

Aluno anticristo: inferniza todos os seus dias.

Aluno psicólogo: sempre vem te falar o que os outros estão sentindo.

Aluno sombra: não desgruda de você.

Aluno astronauta: está sempre no mundo da lua...

Aluna noiva: sempre chega atrasada.





http://criandoecopiandosempre.blogspot.com/2011/07/para-rir-um-pouco-tipos-de-alunos.html

sábado, 9 de julho de 2011

Projeto: Seu Alfabeto - ADOREI ESSA IDEIA

Projeto: Seu Alfabeto - Fase 2



Projeto Seu Alfabeto – fase 2

(enviado por email pela Professora Maria Imaculada Freitas Naldi)



"A verdadeira educação consiste em pôr a descoberto ou fazer atualizar o melhor de uma pessoa.

Que livro melhor que o livro da humanidade?" Mahatma Gandhi

DURAÇÃO:

JUSTIFICATIVA: sabendo o quanto é importante trabalhar diversos gêneros textuais, escolhemos o livro "seu alfabeto" por ser uma história atraente e divertida onde os alunos são estimulados a adquirir o gosto pela leitura, refletir e avançar nos conhecimentos sobre a língua escrita de maneira significativa.



OBJETIVOS:

• Incentivar os alunos ler e ouvir a história usando o boneco e juntamente com o responsável registrar os fatos vividos com o seu alfabeto

• Conhecer e dominar o alfabeto;

• Compreender diferenças entre a escrita alfabética e outras formas gráficas:

• Desenvolvimento da oralidade;

• Participar das interações cotidianas em sala de aula:

• Desenvolvendo a percepção auditiva com atenção e compreensão

• Respeitar a diversidade das formas de expressão oral manifestada, por colegas, professores, funcionários da escola, bem como por pessoas da comunidade extra – escolar

• Usar a língua falada em diferentes situações

• Proporcionar atividades de leitura desafiadoras que envolvam o interesse pela escrita

• Despertar o letramento através da ludicidade.

• Envolver a criança deforma prazerosa no processo ensino aprendizagem.

• Sistematizar o estudo das letra do alfabeto apresentando diferentes grafias e estudando o valor sonoro de cada uma delas.

• Facilitar a assimilação das letras do alfabeto.

• Desenvolver a escrita espontânea e a leitura.

• Resgatar valores e trabalhar emoção.



HABILIDADES:

- ler para usufruir momentos de lazer e estabelecer relações entre a realidade e a fantasia;

- conhecer e compreender o funcionamento do sistema de escrita alfabética;

- produzir e reproduzir textos orais e escritos, observando a ordem cronológica dos fatos e o assunto tratado;

- expressar oralmente a compreensão da mensagem da qual é destinatário;

- reconhecer a importância de uma atitude responsável de cuidado com o material usado.



MATERIAL UTILIZADO:

• O livro – A aniversário do Seu Alfabeto

• Amarelinha do Alfabeto,

• Bingo de nomes, letras e palavras,

• Pasta contendo livro e caderno para anotações,

• Alfabeto móvel,

• Boneco Mascote (Seu Alfabeto),

• Certidão de nascimento,

• Trilha do alfabeto,

• Caderno e lousa,

• Fotos.



DESENVOLVIMENTO:

1ª etapa: roda de conversa para aguçar a curiosidade dos alunos e fazer a proposta do projeto; apresentação do boneco e sua certidão de nascimento.

2ª etapa: reunião com os pais para explicar como será desenvolvido o projeto e qual será a participação dos mesmos;

3ª etapa: os alunos levarão o livro e o boneco para casa para ler junto com os familiares e registrarão o que foi vivenciado;

4ª etapa: após cada chegada com seu alfabeto faremos a roda de conversa para relatar o que foi vivido, mas sem contar a história;

5ª etapa: quando todos já tiverem conhecimento da história, realizaremos algumas atividades envolvendo alfabetização, como: lista de presentes, comidas e bebidas, confecção do convite, música do alfabeto, memorização das letras e outras;

6ª etapa: organizar a festa do seu alfabeto para receber os convidados;

PRODUTO FINAL: Encerramento do projeto com a festa de aniversário, apresentação do teatro das letras do alfabeto, musica do alfabeto em libras.

Projeto: Seu Alfabeto

O projeto chama-se "Seu Alfabeto", onde ela trabalha com o livro SR Alfabeto e a partir dele desenvolve atividades de leitura e escrita com as crianças.

O projeto tambem leva para casa além do livro um boneco gigante é preenchido com manta acrílica, onde os pais contam as histórias de desenvolvem atividades orientados pelos professores.

Como não tenho imagens, pois este projeto ainda não foi elaborada podemos então montá-lo na nossa imaginação. rsrsrs

Uma idéia simples é pegar um tip top de recém nascido e preencher com manta acrílica ou espuma e colocar a cabeça de uma boneca, fica bom .

TANGRAM: EM SALA DE AULA

Várias sugestões de atividades utilizando o Tangram:


 

 

 
O que é Tangram e como surgiu?

 
O Tangram é um quebra-cabeça chinês formado de sete peças: um quadrado, um paralelogramo, dois triângulos isósceles congruentes maiores, dois triângulos menores também isósceles e congruentes e um triângulo isósceles médio. As sete peças formam um quadrado.Surgiu há mais de 2000 anos e seu nome original, "Tchi Tchiao Pan", significa "Sete Peças da Sabedoria".Seu objetivo é conseguir montar uma determinada forma, usando as sete peças.

 

 

 

 

 
Hoje, o Tangram é utilizado por todo o mundo, especialmente por professores no ensino da geometria, matemática, psicologia e, principalmente, na pedagogia. Apesar de passar uma simplicidade no manuseio, ele se revela um jogo de difícil resolução por exigir muito raciocínio lógico.

 
Existem várias lendas sobre o surgimento do Tangram. Diz algumas escrituras que: uma pedra preciosa se desfez em sete pedaços e com eles era possível formar várias formas (animais, plantas, pessoas) outra diz que um imperador deixou o seu espelho cair, e esse se desfez em 7 pedaços que poderiam ser usados para formar várias figuras. A lenda principal e mais difundida a respeito do surgimento do Tangram diz que no século XII um monge taoísta deu ao seu discípulo um quadrado de porcelana, um rolo de papel de arroz, pincel e tintas e disse para ele viajar pelo mundo e anotar tudo que visse de belo e depois voltasse. O discípulo ficou tão emocionado com a tarefa que deixou cair o quadrado de porcelana partindo-o em 7 pedaços. O discípulo, tentando reproduzir o quadrado, percebeu uma imensidão de belas e conhecidas figuras feitas a partir das 7 peças. Assim, percebeu que não precisava mais correr o mundo, pois tudo que era belo poderia ser formado pelas 7 peças do Tangram.
 

  

 
Além do aspecto lúdico do jogo, o Tangram pode ser explorado no ensino da Matemática. Ele pode ser utilizado em diferentes conteúdos como área, perímetro, razão, proporção, fração, multiplicação, divisão, semelhança, simetrias, transformações isométricas, etc. Pode ser explorado também em interdisciplinaridade com as Ciências, Artes e História. São inúmeras as possibilidades exploratórias do Tangram utilizando-se de material concreto de manipulação. No entanto, o uso do ambiente computacional pode ampliar ainda mais as potencialidades pedagógicas do Tangram.

 


 

 

 

 

 

 
Com as peças do Tangram pode-se, dentre outras possibilidades, explorar:

 
- a identificação, comparação, descrição, classificação e representação de figuras geométricas planas;

 
- as transformações geométricas, através de composição e decomposição de figuras planas;

 
- a equivalência de áreas;

 
- a aplicação do Teorema de Pitágoras.

 
Além disso, com as sete peças desse quebra-cabeça é possível montar cerca de 1700 figuras dentre animais, plantas, pessoas, objetos, letras, números e outros, tornando-o um material pedagógico bastante atraente.

 

 

 
Fontes:

 
Matemática Mania

 
Centro Virtual Goeldi

 
Wikipedia

 
Carol Cruz

 
O que o aluno poderá aprender com estas atividades:

 
Conhecer a origem do Tangram.
Explorar as caractéristicas físicas das peças do Tangram.
Compor e decompor figuras usando o Tangram.
Criar e ilustrar história utilizando o Tangram
Explorar livremente as peças do Tangram, identificando formas.

 
1. Para iniciar o trabalho, é bom contar alguma história ou dar ciência do que é o Tangram, de como surgiu, de como ele funciona, etc. Para isto, você pode utilizar um texto, uma lenda, uma história em quadrinhos etc. Encontrei uma história em quadrinhos muito legal com a turma da Mônica em flash e a transformei em jpg. para colocar aqui:

 

 
Encontrei também dois textos sobre a Lenda do Tangram, que podem dar abertura às atividades:

 



 
E mais um texto muito divertido para dar início ao trabalho:

 

 

 
Ao final da historia pergunte se eles conhecem o nome das figuras que você encontrou.

 
Geralmente os alunos nomeiam com facilidade o triângulo e o quadrado (losango), já o paralelogramo, talvez eles não conheçam, sendo necessário você apresentar. Pode ser que os alunos apontem o quadrado como sendo um losango, mostre que realmente ele é um losango (quadrilátero com todos os lados de mesma medida), porém, como todos os ângulos são retos ele também é um quadrado.

 

 

 
 Quem já conhecia esse jogo?

 
 Qual é o nome do jogo?

 
 Como se joga?

 
 Será que o Tangram é uma invensão dos chineses 


2. Você pode montar um texto coletivo com a turma sobre o tangram, para saber o que eles aprenderam sobre o assunto. Encontrei um modelinho muito legal:

 

 

 
3. Uma sugestão muito divertida e legal é apresentar os moldes, fornecer pedaços de cartolina colorida ou outro papel firme qualquer e deixar que eles criem seu próprio tangram:

 

 



 

 
4. Uma sugestão: Pedir que montem um quadrado, utilizando as peças embaralhadas do tangram.

 
5. É uma idéia interessante sugerir que montem textos, utilizando o tangram. Ou seja, os alunos criam um pequeno texto e algumas palavras do mesmo são substituídas por figuras montadas por eles com o tangram:


 
Proponha a produção de uma história coletiva com figuras montandas com as peças do Tangram. Na produção dessa história, as crianças devem pensar nos personagens, o lugar onde acontecem as situações, as ações dos personagens. Lembre as crianças que a história deve ter uma seguência lógica. As crianças sugerem ações que se passam no início da história, os conflitos enfrentados pelos personagens e a solução final, ou seja, como termina a história. Veja o exemplo de uma atividade:

 
Fonte: Relatório da Prática Pedagógica. Turma do 1º ano B. NEI-CAp/UFRN.2008.

 

 
6. Tangram na Informática:

 
Leve os alunos ao laboratório de informática e peça que acessem o site: Jogar Tangram Online. (http://nlvm.usu.edu/en/nav/frames_asid_291_g_4_t_3.html).

 
Dê um tempo para que eles se familiarizem com o programa. Mostre-lhes que eles poderão girar as formas colocando o mouse nos cantos das figuras onde aparecerá um ponto no qual, segurando com o mouse, pode-se girar a forma. Para rotacionar a forma devem selecioná-la e clicar no primeiro botão do lado direito . Além disso, eles poderão colorir as formas como quiserem, para isso, basta selecionar uma forma e a cor desejada no menu do lado direito.

 
Após conhecerem o programa, peça para que eles identifiquem as formas geométricas nomeando-as verbalmente. A seguir peça para que as agrupe de acordo com as mesmas características. Provavelmente eles irão fazer dois grupos um de triângulos e outro de quadrilátero, ou três um com triângulos, um com o quadrado e outro com o paralelogramo. Questione quais os critérios utilizados para a classificação.

 
No caso dos dois grupos, é bem provável que a classificação tenha sido pelo número de lados. Já se fizeram três grupos eles podem ter usado os nomes, triângulos, quadrado e paralelogramo, para classificar. Se as duas classificações aparecerem, pergunte se existe alguma semelhança e/ou diferença nas classificações e qual delas seria a mais adequada para usar na classificação das figuras geométricas usando a nomenclatura pelo número de lados (triângulo e quadrilátero).

 
Caso só apareça a classificação em três grupos, questione se eles podem fazer de outra forma, usando apenas o número de lados. Assim, você estará induzindo-os a classificar pelo número de lados.

 
Leve-os a compreender que o paralelogramo é um quadrilátero assim como o quadrado. Aproveite esse momento para mostrar as características dos triângulos e dos quadriláteros.

 
A seguir coloque os seguintes problemas:

 
 “Com quais peças podemos cobrir o quadrado?”

 
 “Com quais peças podemos cobrir o triângulo maior?”

 
 “E o paralelogramo?”

 
 “Usando apenas o triângulo menor, quantos são necessários para cobrir o quadrado, o triângulo médio, o triângulo maior e o paralelogramo?”

 
A seguir desafie-os a montar o quadrado inicial da historia que contou em sala, par isso, eles poderão usar um modelo que se encontra no menu no inferior da página.

 
Depois deixe que selecionem algumas figuras modelos que são dadas no programa e tentem completá-la com as peças do Tangram.

 


 
Professor, nessa aula, você estará desafiando os alunos a compor figuras usando as peças do Tangram com criatividade. (Fonte desta atividade da informática: Portal do Professor)

 
7.Convide seus alunos a criarem uma história em quadrinhos utilizando as peças do tangram, desenhando os balões e escrevendo as falas. As ilustrações serão feitas com o tangram! Vai ficar lindo!

 
8. Na informática, mostre aos alunos a seguinte apresentação em flash:

 
http://therese.eveilleau.pagesperso-orange.fr/pages/jeux_mat/textes/cirque.

 
Uma sugestão é que montem no tangram virtual as peças que desejarem e em seguida salvem cada peça feita utilizando a tecla print screen e o paint. Podem criar uma história em quadrinhos no computador utilizando o paint e as imagens salvas por eles.
9. Montagem de um Portfolio com as diversas peças criadas pelos alunos com o tangram colorido que eles montaram com cartolina. Fica lindo!

 
10. Montar um mural para exposição das atividades, imagens, desenhos, montagens feitas pelos alunos utilizando o tangram.

 



 
As imagens acima são do mural confeccionado pela professora Sonia, com os alunos do 4° ano do ensino fundamental, no Núcleo Escolar Municipal Juliana Tomporoski Krull.

 
11. Montar a lenda da descoberta do Tangram com o próprio tangram. Observe como ficou a atividade abaixo:

 

 
Atividade realizada pelo 4° ano do ensino fundamental da E.B.1 de Loureiro

 
Esta postagem pertence ao Espaço Educar.

 
Se você copiar, dê os créditos.

 
Como montar um tangram? Passo a passo

 
1. Desenhe um quadrado com 10 cm de lado.

 


 
2. Trace uma das diagonais do quadrado e o segmento de reta que une os pontos médios de dois lados consecutivos do quadrado; este segmento deve ser paralelo à diagonal que acabou de ser traçada.

 
3. Desenhe a outra diagonal do quadrado até à segunda linha.

 

 
4. Trace o segmento de reta conforme a figura. Observe que este segmento é paralelo a dois lados do quadrado.

 

 
5. Trace o segmento de reta conforme a figura. Observe que este segmento é paralelo a uma das diagonais do quadrado.

 
6. Cole o Tangram numa cartolina ou papel cartão e recorte as 7 peças. Se preferir, antes de recortar,pinte as peças com cores diferentes.

 

 
Fonte: Matematica Mania

 
IDEIAS PARA MONTAR  FIGURAS: